segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

horizonte distante


Inicio de mais um ano, que não começou muito bem já com aperda do pai de um dos meus melhores amigos, que me fez lembrar a perda do meu pai quando tinha meus 13 anos de idade, me fez rever varios conceitos em relação a tudo, familia, trabalho, estudo. Infelismente na maioria das vezes aprendemos mais com a dor e a perda do que da maneira como deveria ser. Que seu Walter descançe em paz!!

Apos esse ocorrido estava precisando de algo para tentar colocar as ideias no lugar, viajar pra um lugar distante . Por ventura ocorreu uma viagem a camurupim, cidadezinha perto da baia da traição , e foi la que pude descaçar e fugir um pouco da rotina.
Poder fazer caminhadas pela beira da praia, atravessar o rio de barco, passar pelo mangue e pisar na terra preta aonde os carangueijos vivem, poder caçar mariscos, ver os botos nadando em busca do seu destino. Esses dias foram otimos e me fizeram voltar a estar em contato com a natureza e toda as belezas que nossa cidade tem pra oferecer.

Espero que as boas energias dessa viagem perdurem pelo resto do ano e que dêem forças pra aturar todas as coisas da vida pela qual estamos sujeitos...

___________________________________________________________________

Gandaia das ondas / Pedra e Areia

Lenine

Composição: Lenine e Dudu Falcão

É bonito se ver na beira da praia
A gandaia das ondas que o barco balança
Batendo na areia, molhando os cocares dos coqueiros
Como guerreiros na dança

Oooh, quem não viu vai ver
A onda do mar crescer

Olha que brisa é essa
Que atravessa a imensidão do mar
Rezo, paguei promessa
E fui a pé daqui até Dakar

Praia, pedra e areia
Boto e sereia
Os olhos de Iemanjá
Água, mágoa do mundo
Por um segundo
Achei que estava lá

Olha que luz é essa
Que abre caminho pelo chão do mar
Lua, onde começa
E onde termina
O tempo de sonhar

Praia, pedra e areia
Boto e sereia
Os olhos de Iemanjá
Água, mágoa do mundo
Por um segundo
Achei que estava lá

Eu tava na beira da praia
Ouvindo as pancadas das ondas do mar
Não vá, oooh, morena
Morena lá
Que no mar tem areia

3 comentários:

Assim que sou disse...

Israel,

Senti o balanço e cheiro do mar lendo teu post e a música de Lenine. Não conheço a praia, mas o lugar deve ser paradisíaco....pois lugares assim têm sempre o poder de nos encantar. Que o novo ano se inspire também por esses ares. bjs. Veronica

Iza disse...

ééé...

chuchu!

parece que senti o gosto da agua salgada na boca.
e das lágrimas também.

belo post amor.

beijo

Iza disse...

e a inspiração não pisou mais por aqui...
=/