quinta-feira, 10 de setembro de 2009

ele,o super herói

as vezes gostaria de ser como os super heróis de historias de quadrinhos, sempre querendo ajudar a tudo e a todos, proteger todos comtra o mau, mas se esquecendo das suas proprias mazelas, sempre com conflitos que assolam a sua mente, misterios que nem mesmo Freud conseguiria esclarecer.Escondendo nas trevas todos os seus medos e desejos e tudo aquilo que lhe da prazer.

Queria ter poderes que pudessem afastar todas as pessoas que tentam se aproximar de mim para tirar proveito, gostaria de ler a mente de algumas pessoa e descobrir os seus segredos mais obscuros, adoraria ter o poder de voltar no tempo, pra fazer algumas coisas de um jeito diferente, mudar o rumo da historia. E mesmo quando morresse fosse lembrado por todas as coisas boas que foram feitas por ele, porém, acho mais facíl morrer como o vilão, na solidão da sua loucura imcompreendida, sozinho no meio das trevas!!

3 comentários:

Iza disse...

mas você, nem com uma pistola ou olhos vermelhos seria confundido com vilão.

é que seu coração lateja.
em vc a natureza enlouqueceu. és todo coração.

beijo chuchu!
uma saudade imensa!

Juliana David disse...

Olá Izrael,

Você já protege a todos com suas belas poesias, prosas e palavras. Leva através da leitura a maior riqueza entre os homens a sabedoria.

Beijos

Camilla Tebet disse...

Ou um ou outro?? Um te sugiro o caminho do meio. Um pouco de herói, um pouco de vilão. É até mais interessante.