domingo, 6 de abril de 2008

The Poet

Pobre alma quem tem por amado um poeta...
Tem o mais lindo, intenso, fervoroso, suave... amor
Mas, não tem o seu autor.
Porque quem poetiza não ama uma pessoa
Ama o amor..
Não se apaixona por alguém,apaixona-se pelo sentimento que lhe desperta a alma


Para o poeta a paixão
É como para os mortais o ar.
Ele não existe sem a paixão que lhe devora as entranhas.
Tal qual uma planta sem sol
sua poesia sem paixão fica tímida,enfraquecida
esmorecida, pálida e... por fim...
fenece.

O poeta pode ficar sem dormir, sem comer...
mas não suporta estar sem um amor que o castigue...
que o maltrate, mas ao mesmo tempo que o liberte...

Em suas poesias apaixonadas.
Impossível aprisionara quem ama a paixão.
Porque ela é como uma borboleta,que precisa voar de flor em flor em busca do néctar que lhe sustente e que permita fecundar e perpetuar sua espécie...

O amor de um poeta é tão breve
e ao mesmo tempo é eterno...
Vive enquanto paixão....
Seu fruto é a inspiração para poetizar
Seu alimento é o arder em brasas do desejo insatisfeito
não sobrevive à mesmice
não resiste à rotina
não respira na paz e na calma
precisa do fogo,da incerteza
do estremecer da alma
do brilho no olhar
da lágrima
do sorriso
da dor...
Sonhar

Pobre daquele que pensa possuir o amor de um poeta!



3 comentários:

O Lobo-Mau disse...

ehhh meu brother...
esse amor tbm mata...
o amor q queima pode ferir..

Iza. disse...

Que lindooooooooooooooooooooo

que intenso.
vc tá numa pilha que me inspira.
que lindo momento sentimental o seu.
o amor é algo entre aquele vicio de aumentar tudo e de diminuir tudo.
no final é prejudicialmente delicioso.

eu amo o amor como um poeta.
me apaixono todo dia.
cada dia singular.
cada paixão diferente.

Sandrinha disse...

E como diria a música: "I don´t love anyone, you´re not listening...".

E assim seguimos: tendo amor por umas coisas, ao mesmo tempo que não há ninguém para amar.

Beijos.